Polêmica: Educação Infantil precisa de material didático?

Fonte: Central Press

Publicado em 16/03/2020

A adoção ou não de material didático na Educação Infantil (para crianças de até 5 anos) sempre gerou discussão entre os educadores que veem, na utilização de livros e materiais tradicionais, nessa fase do aprendizado, um risco de se antecipar processos, limitar a ação do professor e engessar o processo educacional. Mas o material didático pode ir muito além disso, assumindo um papel importante na formação do professor e para ampliar seu repertório em sala de aula.

“Ter ou não material é uma escolha da escola ou do município. A discussão deve ser muito mais sobre a qualidade do material adotado do que se deve adotar ou não”, comenta a pedagoga Aline Pinto, autora e editora dos materiais do G1 e G2 do Sistema de Ensino Aprende Brasil. “Um bom material didático, tanto para a Educação Infantil, quanto para outras etapas do ensino, é um recurso formativo e não só informativo. Nesse sentido, o material pode ser bem-vindo na Educação Infantil quando ele não engessa o trabalho do professor, mas contribui para a formação dele; quando amplia repertórios e, principalmente, quando dá espaço para a interação e as brincadeiras, que são os eixos estruturantes da Educação Infantil”, diz Aline.

Voltar
>