Por que (e para que) tantas metodologias

Existe uma pressão cada vez maior sobre o professor para que seus alunos obtenham bons resultados quantitativos. E isso influencia diretamente na maneira de ensinar

Por Gustavo Pugliese

Fonte: http://porvir.org

Publicado em 12/11/2018

Design thinking, ensino híbrido, sala de aula invertida, metodologias STEM, maker, aprendizagem baseada em projetos…

Se você acompanha portais de educação como o Porvir e frequenta congressos e seminários de educação, com certeza notou que muito recentemente essas metodologias se tornaram a bola da vez. Se ainda não conhece ou meramente ouviu falar, recomendamos que conheça algumas delas nesta matéria sobre ensino híbrido e nesta matéria sobre o design thinking. Parte dessas tendências e modelos já existem há algum tempo, porém se popularizaram mais recentemente. Como não poderia ser diferente, as teorizações e definições em torno das metodologias ainda estão em disputa.

 

Clique aqui para ler a matéria completa

Voltar
>