Facebook para educadores

Saiba como o Facebook quer que pais, alunos e professores usem a rede social; informações foram publicadas em um guia voltado aos educadores

Por Mie Francine Chiba

Publicado em 20/06/2018

Muitas escolas e educadores ainda ponderam se o uso das redes sociais é adequado para crianças e jovens. É fato que nestas redes, assim como em toda a internet, existe a possibilidade, por exemplo, de contato com pessoas mal-intencionadas e conteúdo impróprio. Mas ao mesmo tempo, as redes sociais podem ser uma ferramenta interessante para a educação.

Ciente desse receito manifestado pelos atores da educação em relação ao uso das redes sociais pelos alunos, o Facebook lançou um guia para os educadores. O documento foi lançado em 2011, mas sua discussão continua atual. Neste guia, o Facebook lista sete sugestões de como usar a rede social na educação, que enumeramos a seguir. As dicas beneficiam pais, alunos e professores:

1 – Ajudar a desenvolver e seguir a política da escola sobre o Facebook

O Facebook acredita, por meio deste item, que as escolas precisam criar políticas de uso da rede social entre pais, alunos e professores. Para isso, a sugestão é reunir os interessados para que estas diretrizes sejam discutidas e criadas em conjunto.

2 – Incentivar os alunos a seguirem as diretrizes do Facebook

Além de desenvolver uma política de uso da rede social na instituição de ensino, também é importante orientar os alunos a seguirem as diretrizes do Facebook, desenvolvidas com foco em manter a segurança os jovens seguros neste ambiente virtual. Uma delas, por exemplo, proíbe menores de 13 anos a usarem a rede social. Para saber mais sobre o assunto, acesse este link.

3 – Permanecer atualizado sobre as configurações de segurança e privacidade no Facebook

A privacidade ajuda a manter o ambiente on-line seguro. As configurações de privacidade podem ser vistas e alteradas aqui. Nesta página, é possível selecionar quem pode ver as informações do seu perfil, quem pode encontrá-lo no Facebook e quem terá acesso ao que você compartilha, por exemplo. O recomendado é que apenas os “amigos” dos seus alunos possam ver o que eles compartilham.

4 – Promover a boa cidadania no mundo digital

Promover a “cidadania digital” envolve três aspectos, na visão do Facebook: comportar-se de maneira civilizada no mundo on-line - da mesma maneira que se espera que as pessoas se comportem no mundo off-line; comportar-se com reponsabilidade e compaixão no âmbito virtual; e cuidar uns dos outros na comunidade virtual assim como na real. Repasse isso aos seus alunos!

5 – Usar as páginas e os recursos de grupos para se comunicar com os alunos

O Facebook possui vários recursos úteis para quem quer se comunicar com seus alunos. Os chamados grupos são um deles. Estes permitem interagir com os alunos sem precisar adicioná-los como “amigos” na rede social. Crie grupos “fechados” para que o conteúdo seja visível apenas aos seus participantes. Quando um membro publica algo no grupo, todos os participantes recebem um aviso no Facebook.

Já as chamadas páginas permitem interagir com um público mais abrangente. Uma página do Facebook é pública – qualquer pessoa pode ver, curtir e receber atualizações delas, inclusive os pais de alunos. Crie uma página para a sua classe! Por lá, alunos e professores podem compartilhar conteúdos que consideram interessantes para o aprendizado.

6 – Adotar os estilos de aprendizagem digital, social, móvel e “sempre ligado” dos alunos do século 21

O Facebook pode ajudar os professores a adotarem um estilo de aprendizado mais próximo dos alunos do século 21. De acordo com a rede social, este aprendizado possui quatro principais atributos: é interativo; centrado no aluno (que ganha papel mais ativo no seu processo de aprendizagem); autêntico; colaborativo (os alunos tendem a trabalhar melhor em grupo) e sob demanda (o material de aula pode ser consultado quando, onde e como quiser).

7 – Usar o Facebook como recurso de desenvolvimento profissional

“Curta” páginas do Facebook relacionadas à sua disciplina. Isso deverá poupar seu tempo na busca por informações relevantes para o seu trabalho. Crie também grupos com professores da sua instituição de ensino, cidade ou disciplina. A troca de experiências pode levar ao desenvolvimento profissional.

Leia o “Guia do Facebook para Educadores” completo clicando aqui.

Crédito foto: facebook.com

Voltar
>